Home » Gerais » Estado cria comissões mistas para organizar concursos da PM e Bombeiros

Estado cria comissões mistas para organizar concursos da PM e Bombeiros

Ao todo, segundo o governo, 1.150 vagas serão ofertadas para as duas corporações

Por meio de decretos publicados na edição desta quinta-feira (01), do Diário Oficial do Estado (DOE), o governador Renan Filho oficializou a formação de um grupo que vai ser responsável por organizar os próximos concursos da Polícia Militar (PM) e do Corpo de Bombeiros Militar (CBM) de Alagoas. A comissão mista foi constituída e o nome dos membros divulgado.

Caberá aos integrantes destes grupos liderar o processo de estruturação do processo seletivo. Em entrevista à imprensa, em ocasiões anteriores, o governador revelou que o Estado pretende oferecer, no total, 1.150 vagas para as duas corporações. Especificamente seriam mil para a PM e as restantes direcionadas ao CBM.

A comissão mista organizadora do concurso da PM será presidida pelo servidor Erivaldo Albino dos Santos, da Secretaria de Estado da Segurança Pública (SSP). Além dele, compõem o grupo Fernanda Tavares Bezerra (Seplag), Elder Soares da Silva (Procuradoria Geral do Estado), Leuzi Anne Requião Cavalcanti Albuquerque (Seplag), Paulo Eduardo Acioly Wanderley (SSP), Ricarda Pontual Calheiros (Seplag) e Sérgio de Figueiredo Silveira (Seplag).

Já a equipe que vai organizar o certamente para o Corpo de Bombeiros, especificamente, será comandada pelo servidor Carlos Cauper dos Santos Nascimento (SSP). Também integram os funcionários públicos Fernanda Tavares Bezerra (Seplag), Elder Soares da Silva (PGE), Leuzi Anne Requião Cavalcanti Albuquerque (Seplag), Marcelo Fábio Souza Araújo (SSP), Ricarda Pontual Calheiros (Seplag) e Sérgio de Figueiredo Silveira (Seplag).

O governador Renan Filho afirmou, na manhã desta quinta-feira, durante cerimônia no Palácio República dos Palmares, que o Estado vai se esforçar para lançar o edital até o dia 15 de junho. No entanto, ele ressaltou a necessidade de se cumprir as exigências legais para realização do certame.

“É necessário contratar a empresa responsável pela elaboração e aplicação das provas e atender às exigências da Procuradoria Geral do Estado. Nós vamos fazer um concurso amplo, com transparência”, observou.

Conforme já foi anunciado pela equipe do governo, as provas deverão ser aplicadas em dias distintos para a PM e Corpo de Bombeiros e com uma semana de intervalo entre os dois, para dar oportunidade a quem deseja se submeter às duas seleções. O Estado negocia com o Centro de Seleção e de Promoção de Eventos – Cebraspe (antigo Cespe/UnB) para elaboração das provas.

Fonte: Gazeta web